Rede de concessionária de veículos é identificada com ligação clandestina em operação policial
13 de setembro de 2019 Destaques,Notícias rodrigo.felix

A Amazonas Energia realizou última quinta-feira (12), uma operação com a Polícia Civil (DECFS), visando combater e coibir a prática de furto de energia elétrica em duas lojas de uma rede de concessionária de veículos, a primeira localizada na Av. Torquato Tapajós e a segunda na Av. Constantino Nery.

Durante a inspeção, constatou-se que as duas estavam furtando energia elétrica por meio de ligações clandestinas, cada uma com 3 fases ligadas à rede de baixa tensão da Distribuidora.

Foram realizados os procedimentos de inspeção, o levantamento de carga do local e a caracterização da irregularidade pelo Perito do Instituto de Criminalística  (IC). O responsável da empresa foi notificado pelo Delegado de Policia Paulo Benelli, para prestar esclarecimentos, e irá responder criminalmente pelo ato ilícito. Foi realizado a suspensão do fornecimento de imediato, conforme Resolução ANEEL414/2010 e a estimativa do prejuízo causado é de R$ 22.483,69.

Orientamos que as denúncias de furto de energia podem ser realizadas por meio das centrais de atendimento da Empresa, pelo telefone 0800 701 3001, pelo aplicativo de celular “Amazonas Energia” disponível no Google Play e App Store, pelo canal de denúncias do site no link http://www.amazonasenergia.com/cms/index.php/portal-do-cliente/fale-conosco/denuncia-de-fraude/  ou pelos telefones da DECFS 3622-7837 / 3622-7303.

Destacamos que o combate às perdas de energia só é possível com o envolvimento de toda a sociedade. O furto de energia e a fraude de medidores são tipificados como crime conforme o código penal brasileiro, artigos 155 e 171. Todos pagam a conta do furto de energia praticado em residências, comércios e indústria. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) inclui nos cálculos da tarifa de energia as perdas por irregularidades. Os efeitos das ligações clandestinas são danosos para todos os consumidores, diversas ocorrências de interrupção de energia são provocadas por esta prática ilegal.

Tags
Amazonas Energia S/A