NOTA OFICIAL – MANIFESTAÇÃO NO TARUMÃ
1 de outubro de 2020 Destaques,Notícias rodrigo.felix

A Amazonas Energia esclarece que, as comunidades que realizaram manifestação na noite de quarta-feira (30), no Tarumã,  possui cerca de 80% de ligações clandestinas, e não há lei que proteja esse tipo de ligação irregular, sendo assim, a Concessionária não pode garantir a qualidade no fornecimento de energia em áreas de invasões, algumas localidades não tem vínculo com a empresa, toda a rede construída nestes locais, são de forma clandestina, com risco de morte a pessoas. Temos parte de rede de energia regular na comunidade Cristo Rei, as outras localidades são de forma clandestina. As residências permanecem com as luzes e aparelhos domésticos ligados 24 horas por dia, sem qualquer tipo de consumo consciente.

A Amazonas Energia reforça que é a primeira interessada em regularizar a situação da rede elétrica em áreas de invasões, assim que a Prefeitura realizasse todas as ações necessárias para ordenação da ocupação, visando a segurança de todos os moradores e clientes ao redor.

As invasões da cidade de Manaus são um grande desafio, no qual a Distribuidora precisa do apoio de órgãos públicos, como por exemplo, a Prefeitura. As invasões em Manaus chegam a 60 comunidades, e a maior parte delas estão localizadas principalmente na Zonas Norte da Capital, e outras várias no interior do estado.

Unidades consumidoras próximas a áreas de invasão apresentam interrupções e oscilações de energia. Para atendermos determinada região, é realizado todo um estudo da área e uma programação.

Estamos analisando juridicamente uma forma de resolver essa situação, que só será possível com o trabalho em conjunto com os órgãos públicos. A Distribuidora não pode regularizar o fornecimento de energia em áreas de litígio, onde o morador da invasão não apresenta documento de posse, ou condições seguras de pavimentação para instalação de postes e de toda rede elétrica.

Tags
Amazonas Energia S/A